23 de out de 2011

A espera


Agora estou sozinha. Na sala, no quarto ou no ônibus.

Sozinha esperando.

A espera de algo que não sei o que é, mas que, talvez, não tire, mas me preencha o vazio que a tua ausência me causou. 

Enquanto e adiante disso tudo a tristeza é a minha melhor companhia.

As mensagens ficarão aqui, bem quietinhas em seus devidos lugares. As lembranças vivinhas no meu coração.

Tudo de bom na minha memória, tudo foi bom.

E ficarei quietinha, escondendo a ferida que nem sei até quando vai sangrar.

Só...esperando.

Um comentário:

Valéria disse...

Sigo vários blogs, e por isso visitar todo mundo e comentar principalmente, não é uma tarefa fácil. Mas eu sempre estou de olho em todos, por isso hoje reservei um tempinho pra estar visitando todos os blogs que sigo,desejo um ótimo começo de semana a ti

Que Deus abençoe!!!