30 de dez de 2011

Mais um final


É, mais um ano se acaba...
Mais um final cheio de superstições toscas e promessas de paz.
Você com toda certeza já deve ter notado que todo final de ano é a mesma ladainha. As pessoas se voltam para o "amor". Amor tão superficial e passageiro que é só chegar o dia 3 de janeiro que já se pode ver o resultado de tanta felicidade: acidentes de carro, abuso de álcool, pessoas mortas, cidades alagadas, vidas destruídas... enfim. Eu sempre me pergunto para onde foi o amor.
Já cansei desses votos de felicidade, amor, paz, saúde e blábláblá que os finais de ano carregam.
Onde estão todos eles durante todo o ano? Março, agosto e outubro não fazem parte de um ano também? Abril, junho e setembro foram lançados fora do calendário do amor, é isso??Hahaha.
Que ridículo esse estereótipo de "fim de ano" criado não sei por quem.
Genteeeeee, o ano só está acabando, tudo bem que se espere um ano melhor, mas daí faze-lo a 1º maravilha do universo é muito tosco!!!
Antes de espalhar votos por aí, pense e repense em suas atitudes durante todo o ano, certifique-se de que semeou amor nessas pessoas que está desejando felicidades, reflita na sua posição, no que foi bom e no que não foi também. Reveja o ano que passou pra ser alguém melhor no ano que vai chegar se assim desejar, óbvio.
Os meses só irão se repetir, nossas atitudes é que poderão mudar, basta querer.
Mas se vestir de misericórdia no final de ano pra durante o ano todo ser o hipócrita, mesquinho e ignorante de sempre não adianta em nada!
Pense um pouco mais sobre isso, ponha em prática de verdade aquilo que gostaria que as pessoas fizessem com você, viva em espirito de amor tanto em dezembro quanto em agosto, queira ser melhor, peça a Deus pra ser melhor, ele não vai te desapontar.

Em 2012 Vitalize-se!

29 de dez de 2011

Do que eu necessito agora?



De tempo.
De tempo pra mim.

Pra pensar, me ver, rever e me refazer.
Deitar quietinha e pensar bem no que eu quero.
Passou-se tanto tempo. 
Preciso descobrir em quem me transformei.

Minha alma precisa flutuar sem interferências.
Só na ausência... ausência de tudo!

27 de dez de 2011

“Quero esse teu rosto, que me ganha e que me perde toda hora, quero essa forma linda de como fica sem graça, quero também o fato de tudo ficar muito sereno e quieto quando está por perto, quero me perder na imensidão do teu abraço, quero roubar mais um pedaço, desse teu grande coração.”

Fernanda Myamoto

Natal feliz?

12 de dez de 2011

Creio


Eu vou sim....

Acreditar que tudo vai dar certo.
Porque Ele nunca me desamparou. Nas horas mais difíceis, em que achei não ter saída, Ele mostrou-se a saída.
Porque enquanto chorava de desespero, Ele arquitetava a minha vitória.
Confio Nele...

Eu não vou desistir.
Vou sim, acreditar que tudo vai dar certo!

11 de dez de 2011

Sensações repentinas


À vezes todo esse sentimento me deixa acanhada. Pode crer.
Apesar dos dias que se passaram, de repente bate o friozinho na barriga, as mãos gelam e os lábios tremem.
Sensações. Como é bom senti-las e perceber que não ficaram no passado.

Amor é assim...


9 de dez de 2011

8 de dez de 2011

Stress


Tô cansada!
Com ódio de tudo isso!!

Será que pedir paz é pedir muito?

Traz chocolate, please!

6 de dez de 2011

♪ Toda a tolice do passado, embora eu saiba que está desfeitoEu ainda sinto-me o único culpado, ainda tentando acertarEntão eu sussurro Teu nome, deixo isso rolar em minha línguaSabendo que és o único que me conheceTu conheces-meMostra-me como eu devo viver issoMostra-me onde eu devo andarEu considero esse mundo como desperdício pra mimTu és tudo que eu queroTu és tudo que eu quero ♫


trecho de Faithful - Brooke Fraser

3 de dez de 2011

A lição de Joe


Era uma vez um escravo. Ele se chamava Joe.
Joe era um escravo muito rebelde que conseguia fugir de todos os senhores que o comprava.
Certa feita Joe, como de praste, fugiu do seu senhor, mas não deu sorte, acabou sendo capturado. Nessa, Joe foi parar num leilão. É, estavam agora leiloando o pobre escravo.
Mas acontece que no leilão o escravo não parava de gritar: "Não adianta me comprar porque vou fugir!!".
Joe repetia essa frase o tempo todo. O leiloeiro se desesperava, pois nenhum dos senhores ali presente fazia suas ofertas para comprar Joe.
"Deu-lhe uma, dou-lhe duas...
Dou-lhe..."
Foi aí que um senhor gritou lá no fundo a sua oferta por Joe. 
"Dou-lhe três, vendido!", exclamou o leiloeiro. Mas Joe gritou "Eu vou fugir, eu vou!!".
O comprador de Joe o colocou na sua carroça e seguiu seu destino. Mas Joe não parava de dizer que iria fugir.
Chegando em seu destino, senhor e escravo descem da carroça e continuam o caminho a pé. Então Joe avista uma fazenda belíssima, grama verdinha, árvores frutíferas, animais correndo livremente pelo campo e uma casa enorme no topo da colina. Ele nunca tinha visto um lugar tão lindo quanto aquele.
Chegando na entrada da fazenda o senhor tira as algemas do pobre Joe que se admirou e disse "O que o senhor está fazendo? Eu vou fugir!". O senhor, com o olhar de compaixão e cuidado, deu um sorriso de canto e respondeu a Joe: "Meu caro, se quiser fugir fique à vontade. Mas eu não te comprei para ser meu escravo. Olhe esta fazenda, tudo aqui é seu a partir de agora. A casa, os animais, as árvores, tudo. Eu te comprei pra você ser livre."
Mas que homem é esse? Você pode imaginar. Foi o que Joe pensou.
O escravo se ajoelhou diante do senhor e disse "Então serei eternamente o seu escravo!".

É assim, meus queridos, que Deus fez conosco. Deu seu filho para morrer como preço para nos comprar e sermos, enfim, libertos. Temos a opção de se ajoelhar diante Dele e ser eternamente seus escravos ou de, simplesmente, recusar e fugir. Pense com carinho. Porque se fugir, acabará em outro leilão e aí já sabe, não terás a mesma chance.

2 de dez de 2011



"Só acredite no que os seus olhos vêem e seus ouvidos escutam. 

Não acredite nem no que os seus olhos vêem e seus ouvidos escutam. 
E saiba que não acreditar ainda é acreditar."



Bertolt Brecht