18 de set de 2011

Beco sem saída


Eu preciso tomar uma xícara de fé daquelas bem fortes e sem açúcar pra  vê se essa dor da dúvida, da indecisão e da angústia passa de uma vez por todas. 
Sabe quando você se encontra diante de uma situação na qual você sabe o que fazer, mas também sabe que vai se ferir pra o resto da vida por conta disso e aí acaba não sabendo o que se fazer? Pois é, eu me encontro aí e é bem aí onde o vento faz a curva e me deixa sem ar. Leva tudo consigo, até as poeiras mais incomodantes.
Dá vontade é de mandar tudo ir se danar!
Mas você sente a ponta da agulha lhe cutucando o tempo todo e isso te lembra até do que não te incomodava mais. É um beco sem saída que, na verdade, a gente sabe onde tem a passagem secreta. Daí eu não sei se prefiro ver o que tem por trás da passagem ou se encaro o caminho de volta.
Onde está minha xícara?

Nenhum comentário: