21 de jun de 2010

Encontros


Andei me encontrando com meu olhar no espelho e ele me disse que ainda tem muito o que descobrir sobre mim.
Eu cresci tanto e nem tinha me dado conta!
As vezes eu prefiro achar que ainda sou uma criança. 
Mas quem sabe ainda sou uma garotinha?
O futuro me reserva tantas surpresas, tantas lágrimas e tantos risos!
E mesmo tendo conhecimento disto, quando tornar-se presente, não mais o saberei.
E aí tudo começa outra vez...
Não me chame de princesa, porque aí está uma coisa que não sou e nem nunca serei.
Posso até vestir um vestido rodado, sapatos fechados, luvas compridas e uma coroa enfeitando um belo penteado, mas ilusão eu não terei.
Posso até parecer insensível, mas a meiguice ainda existe e se esconde (ou talvez não) lá no fundo d'alma.
Aos que não souberam me valorizar sinto lhes dizer que pena eu não tenho, apenas agradeço a Deus, pois estes não mereciam ter o meu valor.
Aos que magoei, deixei algum vazio ou alguma interrogação peço desculpas. Desculpas pelo lado indeciso e confuso deste meu ser, que às vezes nem me dá chance de compreende-lo.
Sei que muita coisa boa ainda não foi explorada de mim.
Quero continuar cavando o meu túnel pra ver se um dia eu chego ao fim.
Sendo essa uma tarefa difícil, te convido para vir junto comigo. 
Só existe alguns requisitos:  pega as ferramentas adequadas, coloca os equipamentos de proteção individual e vem de livre e espontânea vontade!
Te garanto uma coisa, teu salário será melhor do que qualquer dinheiro que se pague.


Se não souber, depois me pergunta quais são as ferramentas e os equipamentos...terei o prazer em  lhes dizer.  ;)